quinta-feira, 10 de agosto de 2017

FALSOS AMIGOS


Imagem retirada do Google

Vivemos e convivemos com pessoas ao longo de muitos anos, a quem consideramos amigas e, por vezes, chegamos a pensar, por nos convencermos que as conhecemos muito bem, que são boas pessoas e que por isso mesmo, estamos em condições de poder emitir uma opinião correcta e positiva sobre o seu carácter.        

Pela minha experiência de vida, sou levado a concluir que por mais que pensemos que as conhecemos, isso nunca acontece. Há sempre algo escondido que em determinado momento do relacionamento se revela e que nos decepciona e surpreende pela negativa, acabando, abruptamente, com uma amizade de muitos anos.

Quem é que ao longo da vida não teve uma experiência deste tipo? Quem é que ao longo da vida não privou com alguém a quem considerou um verdadeiro amigo e com ele partilhou conversas e segredos que não se revelam a mais ninguém?

Imaginem a desilusão que se sente quando verificamos que afinal, alguém em quem confiámos absolutamente e que considerámos um grande amigo, não passa de um sujeito abjecto, sem carácter que nunca mereceu a nossa amizade.

Há quem consiga fingir que é amigo durante demasiado tempo, especialmente, quando oportunisticamente, vai tirando dividendos dessa falsa amizade. Porém, quando é posta à prova a sua amizade e chega a hora de retribuir e demonstrarem toda a sua solidariedade a quem tantas vezes os socorreu, deixam cair a máscara de amigos falsos e traidores que sempre carregaram.

Não é fácil arranjar um verdadeiro amigo, alguém que esteja incondicionalmente presente, tanto nos bons como nos maus momentos. Por ser tão difícil, quem sentir que tem um verdadeiro amigo que o estime porque é um felizardo.


1 comentário:

Oswaldo Jorge do Carmo disse...

Exmo Senhor
Autor desta Publicação
Lisboa

Exmo Senhor
Autor,

Assim é, efectivamente.

De facto, é muito triste, a Pessoa julgar que tem um Amigo, por vezes, há dezenas de Anos e, do nada, apanharmos com uma TERA traição como se nunca nos tivéssemos conhecido!

Infelizmente, cada vez aparece mais escumalha desta.

Na minha criação, um simples aperto de Mão, fechava qualquer acordo ou Contrato, hoje, nem Contratos escritos oficialmente, são cumpridos.

Essas Pessoas, que se dizem nossas Amigas, querem enriquecer, sem qualquer esforço, não respeitando nada nem ninguém.

No entanto e porque existem interesses de vária ordem, esta falsa amizade, ainda se nota mais, na classe política.

não se notava tanto se os políticos de um País rico como o nosso, vivessem como os políticos dos Países Pobres como, por exemplo, os Ingleses e os Países Nórdicos!

Assim, tendo em conta os Privilégios, sem conta, que eles têm, é uma autentica desgraça.

Moral da História: Amigos, de facto, em toda a vida, cada Cidadão, conhece um ou nenhum.
Laranjeiro, 11-08-2017