quinta-feira, 13 de julho de 2017

POLITICAMENTE FALANDO, É VERGONHOSO O QUE SE PASSA EM PORTUGAL!!!

Resultado de imagem para política
Imagem retirada do Google

Politicamente falando, é vergonhoso o que se passa em Portugal!!! Não há um dia, um só dia que não cheguem ao nosso conhecimento notícias sobre os mais horríveis e diversificados actos de corrupção e os políticos e governantes estão infalivelmente metidos nesses esquemas fraudulentos que têm contribuído para arruinar o País e reduzir à miséria uma grossa percentagem de portugueses que outrora viveram vidas desafogadas e felizes.

Eles, os políticos, servem-se dos cargos, quaisquer cargos para fazerem batota em benefício próprio, depauperando o Estado que depois não tem capacidade económica para propiciar à maioria dos trabalhadores as regalias sociais que por direito lhes pertencem.

São cometidos diariamente gravíssimos crimes de corrupção, daqueles de fazer corar de vergonha qualquer pessoa de bem, mas os seus autores, infinitamente descarados e sem qualquer pingo de ética, sorriem para as câmaras e respondem aos jornalistas que estão inocentes! Grande lata, a desses energúmenos! Eles gozam e brincam com o zé pagode! Roubam milhões, põem o País de tanga e depois o povo que pague.

Pois é, tudo isto acontece porque o povo, brando, desatento e fundamentalista, lhes permite tal ousadia.

Todos sabemos que os políticos são vergonhosamente cínicos, hipócritas e desonestos (que me perdoem os raríssimos casos de excepção), responsáveis pelo estado de bancarrota a que chegou o País e, consequentemente, pela extrema pobreza de centenas de milhar de famílias mas, inacreditavelmente, ainda há cidadãos, de todos os quadrantes políticos, também eles vítimas dos seus desmandos que os defendem com unhas e dentes e que, em caso extremo, até são capazes de dar a vida por eles. Tal comportamento fundamentalista, defendendo uns e combatendo outros, na medida em que são todos iguais é, aos meus olhos, uma repugnante obscenidade.

Enquanto o povo funcionar como "ovelhas" relativamente aos partidos, os políticos podem estar descansados e continuar a depauperar a economia do País.

terça-feira, 4 de julho de 2017

MORREU O INSIGNE PROFESSOR HENRIQUE MEDINA CARREIRA

Resultado de imagem para Prof henrique medina carreira
Imagem retirada do Google

O Professor Henrique Medina Carreira perpetuará para sempre na memória dos portugueses como uma das mais insignes figuras públicas da nossa história.

Um grande Homem. Uma figura pública exemplar. Um economista de uma dimensão estratosférica que dedicou uma boa parte da sua vida a estudar as causas dos graves problemas económicos do País e a dizer aos políticos e governantes o que era necessário fazer para Portugal entrar nos eixos.

Infelizmente, não lhe deram ouvidos e alguns, que ainda continuam em cena, até tentaram denegri-lo e ridicularizá-lo. Não o conseguiram porque os seus estudos encarnavam a realidade e depois, o tempo e os trágicos acontecimentos que levaram Portugal à bancarrota, deram-lhe sempre razão.

Que pena ver partir um Homem tão íntegro e com tanto saber! Como eu gostava de assistir às soberbas lições de economia que o Professor Medina Carreira dava através dos écrans da TVI! Era um economista rigoroso e realista que conhecia os problemas económicos do País como ninguém e que, em vida, deveria ter sido mais escutado.

Nesta hora de luto, presto minha modesta homenagem a tão sublime português e endereço meus sentidos pêsames a todos os familiares e amigos, bem como a todas as pessoas que, como eu, tinham pelo Professor Medina Carreira grande estima e consideração.

Paz à sua alma.


segunda-feira, 3 de julho de 2017

SELECÇÃO PORTUGUESA CONQUISTA 3º LUGAR NA TAÇA DAS CONFEDERAÇÕES

Resultado de imagem para Selecção conquista 3º lugar na taça das confederações
Imagem retirada do Google

Portugal podia ter chegado à final da Taça das Confederações se não tivesse cometido alguns erros contra a bem organizada equipa chilena. A equipa das quinas teve algumas soberanas ocasiões para inaugurar o marcador no jogo da meia-final contra o Chile mas tanto Cristiano Ronaldo como André Silva falharam golos que pareciam certos.
 
Em minha opinião, o Seleccionador não esteve bem ao colocar em campo André Gomes, um jogador lento que não faz pressing e vale zero a defender. Creio que prevaleceu o estatuto do jogador que actua no poderoso Barcelona, onde foi algumas vezes titular ao longo da época.
 
Por outro lado, Gelson Martins, Bernardo Silva, Pizzi e Danilo, não podem ficar no banco porque são jogadores de excelência e têm lugar, sem qualquer tipo de favor, na equipa titular. Nesse sentido, com toda a tranquilidade, o seleccionador deve proceder à renovação da equipa, substituindo os jogadores mais antigos, na casa dos trinta e tal anos que, sem dúvida alguma, prestaram relevantes serviços à Selecção Nacional e ao futebol português mas que, neste momento, já não estão à altura das jovens promessas lusitanas que tão boa conta têm dado do recado, tanto na equipa das quinas, quando são chamados, como nos clubes a que pertencem. Estes jogadores fazem parte do presente e do futuro da Selecção e se não tiverem qualquer infortúnio nas suas carreiras, irão dar muitas alegrias aos portugueses, tanto em representação das cores dos seus clubes como em representação das cores da Selecção Nacional.
 
Portugal participou pela primeira vez na Taça das Confederações e conquistou o último lugar do podium. Depois de 120 minutos de jogo, o resultado, teimosamente, não se alterou e depois, na lotaria dos penaltis, a sorte esteve do lado dos chilenos que acabaram por marcar três contra zero dos portugueses.
Em resumo, pode dizer-se que o 3º lugar é merecido porque nos dois jogos efectuados contra o México, na fase de grupos e no jogo de apuramento para o 3º lugar, Portugal foi mais forte e demonstrou em campo que é uma equipa com mais qualidade que a do México.

É de esperar que a nova geração de jogadores, com mais um pouco de experiência e maturidade, venha a fazer grandes conquistas e a contribuir para que a Selecção seja ganhadora, respeitada e temida pelos adversários.
 

segunda-feira, 26 de junho de 2017

MONSTROS HUMANOS APROVEITAM-SE DA DESGRAÇA ALHEIA!!!

Resultado de imagem para tragédia de pedrógão grande
Imagem retirada do Google

Foi noticiado que relativamente à imensa tragédia que se abateu sobre os concelhos de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, já foram detectadas contas solidárias falsas e que algumas casas, na ausência dos seus proprietários por terem sido evacuados, foram vítimas de assaltos.

Meu Deus, não consigo encontrar vocabulário adequado para classificar a frieza e a desumanidade desses monstros humanos!

O homem, sendo o animal mais inteligente e racional que habita o Planeta Terra, não deveria ser capaz de praticar actos tão vergonhosos e repugnantes.

Esses monstros humanos não merecem qualquer tipo de clemência por parte da justiça e devem ser severa e exemplarmente punidos pela justiça porque a impunidade propicia e encoraja o aparecimento de novos monstros.

Sinceramente, qual o castigo que mereciam estas pessoas?

Desabafem, digam o que vos vai na alma. Somos um País livre e democrático e, nesse sentido, tal espécie de criaturas merece todo o tipo de comentários, mesmo aqueles mais horrorosos e cruéis. "Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele".


sexta-feira, 23 de junho de 2017

A SELECÇÃO PORTUGUESA, CAMPEÃ DA EUROPA EM TÍTULO, TEM OBRIGAÇÃO DE JOGAR MAIS E MELHOR

Resultado de imagem para Taça das confederações - seleção portuguesa
Imagem retirada  do Google

Tenho visto todos os jogos desta edição da Taça das Confederações e gostei de ver alguns encontros, jogados com grande entrega e intensidade. As equipas em confronto são valorosas e têm proporcionado bons espectáculos.

No nosso grupo, os resultados têm sido equilibrados e apenas a Nova Zelândia ainda não pontuou mas fez a vida cara aos russos e aos mexicanos que estiveram a perder por 1-0 mas depois deram a volta ao resultado, acabando por chegar à vitória, 2-1.

Já no grupo B, Alemanha e Chile são as equipas mais fortes mas os jogos também têm sido equilibrados. A Alemanha ganhou`3-2 à Austrália e empatou 1-1 com o Chile; o Chile ganhou 2-0 aos camarões e empatou com a Alemanha; Austrália e Camarões empataram 1-1. Também neste grupo, os jogos foram intensos, com oportunidades de golo para ambos os lados, acabando a sorte por sorrir à equipa mais feliz.

A Selecção Portuguesa, em termos de jogo jogado, não me agradou e em meu entender não tem estado à altura do seu estatuto: Campeã da Europa em título. Empatou 2-2 com o México, sendo que os dois golos foram muito consentidos pela defesa que nesse jogo esteve muito mal. Depois, no segundo jogo com a Rússia, a equipa portuguesa fez uma boa primeira parte, durante a qual podia ter chegado aos 2-0, só não tendo acontecido porque Ronaldo e André Silva falharam três oportunidades flagrantes.

No primeiro jogo, Fernando Santos deixou ficar no banco jogadores titularíssimos como Bernardo Silva e Gelson e deu a titularidade a jogadores que já estão longe do que foram, nomeadamente, Nani e Moutinho. Por outro lado, insiste em André Gomes, um jogador que não cumpre o papel de transportar a bola e distribuir jogo, que não faz pressing nem defende e que se deixa desarmar demasiadas vezes durante a partida, por ser lento e mole.

É claro que o treinador é Fernando Santos e é ele que toma as decisões de colocar em campo os jogadores que entende serem os melhores para aquele jogo, baseado, com toda a certeza, em critérios rigorosos de avaliação dos jogadores, em função do que lhes pede nos treinos. Porém, dá para ver que se Fernando Santos tem colocado em campo no primeiro jogo os jogadores que defrontaram a Rússia, provavelmente teríamos vencido o México.

A equipa campeã da Europa tem que mostrar mais, tem que jogar mais e melhor, tem que ter posse de bola, fazer pressing, jogar mais unida e solidária e os jogadores mais próximos uns dos outros. Para além disso, os jogadores têm que entrar em campo tranquilos e com a máxima concentração, para não errarem tantos passes e perderem tantas vezes a bola, por vezes de forma caricata.

A Selecção portuguesa tem excelentes jogadores, muito bons tecnicamente, o que lhes permite levar a melhor sobre adversários fisicamente mais altos e mais fortes, desde que estejam concentrados e em boas condições físicas.

Vamos jogar o terceiro jogo contra a Nova Zelândia, supostamente a equipa mais fraca do grupo. Cuidado, porque os neozelandeses não são toscos e fizeram bons jogos contra a Rússia e o México. Para lhes ganhar, é necessário entrar em campo com garra e determinação, caso contrário, a Selecção Portuguesa pode até sofrer o desgosto de não se qualificar para as meias finais, caso a Rússia vença o México.


segunda-feira, 19 de junho de 2017

PEDRÓGÃO GRANDE - QUE GRANDE TRAGÉDIA!!! - PORTUGAL ESTÁ DE LUTO - É HORA DE SOLIDARIEDADE

Resultado de imagem para Incêndio de pedrógão grande
Imagem retirada do Google

Não há palavras que consigam descrever a dimensão da tragédia de Pedrógão Grande! Mais de seis dezenas de pessoas perderam a vida quando tentavam fugir das chamas ou combate-las. Não tiveram hipótese de escapar à fúria daquele gigantesco incêndio que nenhuma máquina humana conseguiria travar.

Algumas das imagens que chegaram aos portugueses através da televisão são tão terrivelmente dramáticas e chocantes que deixam qualquer ser humano perplexo e estarrecido.

Antes de discutir as causas do que aconteceu, é prioritário e urgente acudir àqueles que sobreviveram e que perderam os seus familiares e amigos mas também o fruto do trabalho de gerações. Marquês de Pombal, após o terramoto de 1755 que devastou aquilo que é hoje considerada a baixa lisboeta, proclamou como prioritária esta célebre frase: "cuidar dos vivos e enterrar os mortos".

Hoje, como há 262 anos, a prioridade é, sem dúvida, "cuidar dos vivos e enterrar os mortos".

Portugal é um País solidário e, neste momento, aposto que uma enormíssima percentagem da população portuguesa se prepara para generosamente contribuir para apoiar as vítimas de tão grande tragédia. Infelizmente, aos mortos  não é possível restituir a vida. Porém, será possível, com o amor e a solidariedade dos portugueses, restituir os bens materiais a quem tudo perdeu.

Esta é uma das raras ocasiões em que se justifica plenamente a mobilização geral da população portuguesa para ajudar os nossos irmãos que estão em grande dificuldade em vários locais do concelho de Pedrógão Grande. É preciso garantir que todo o dinheiro e outro tipo de ajudas chega às vítimas e que não se vão verificar os casos e injustiças que noutros acontecimentos trágicos ocorreram.

Neste momento, foram já criadas diversas contas solidárias para recolha de donativos a favor das famílias afectadas. Deixo aqui duas:

Caixa Económica Montepio Geral - IBAN: PT50 0036 0000 99105922157 78
Caixa Geral de Depósitos               - IBAN: PT50 0035 0001 00100000330 42 

quinta-feira, 15 de junho de 2017

FUTEBOL PORTUGUÊS - OS JOGADORES SÃO BRILHANTES MAS OS DIRIGENTES SÃO PÉSSIMOS

Resultado de imagem para Símbolos dos 3 grandes do futebol português
Imagem retirada do Google

Com uma frequência impressionante, são noticiados casos graves no futebol português que põem em causa o mérito desportivo dos títulos conquistados dentro das quatro linhas pelos Clubes, cuja origem denunciante está quase sempre associada aos três grandes Clubes portugueses, fazendo acusações muito graves, mutuamente, nos momentos em que melhor lhes convém, provavelmente para amenizar frustrações e desviar as atenções dos seus próprios problemas.

Estes casos são frequentes e, por exemplo, no caso do "APITO DOIRADO", foi o Benfica que teve uma acção acusatória mais preponderante em que os seus dirigentes tudo fizeram para que o Clube visado, o Futebol Clube do Porto, fosse devidamente sancionado pelos diversos crimes que supostamente lhe eram imputados e amplamente noticiados na comunicação social. Havia escutas que confirmavam os crimes mas foram consideradas ilegais e não serviram de prova. Nesse sentido, um processo judicial que continha matéria incriminatória muito grave, acabou por dar em nada, acabando o Futebol Clube do Porto e os seus dirigentes por passar pelos intervalos da chuva sem se molharem, facto que constituiu um rude golpe e mais uma oportunidade perdida para irradiar alguns maus dirigentes e regenerar e credibilizar o futebol português.

Por onde andava nessa altura o director de comunicação do FCP? Andava desaparecido? Ah!... mas agora aparece cheio de moral a exigir sanções severas contra o Benfica, tendo como suporte de acusação uns mails trocados entre duas pessoas que não são dirigentes  e sem qualquer responsabilidade na gestão do Sport Lisboa e Benfica e que nada provam quanto a eventuais actos de corrupção na área da arbitragem. Por bem que o director de comunicação do FCP se esforce, o "caso dos mails" nunca atingirá a gravidade do processo "Apito Doirado". Cá estaremos para assistir à sua investigação.

Mas todos se lembram também do "CASO CARDINAL" que envolveu um vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, acusado de ter dado instruções a Rui Martins para se deslocar à Madeira e depositar 2.000 euros na conta de José Cardinal, na véspera de um jogo entre o Sporting e o Marítimo, para o qual o árbitro assistente estava nomeado. Este esquema tinha como finalidade, fazer crer que o árbitro foi subornado para prejudicar o Sporting mas a trafulhice foi descoberta e Paulo Pereira Cristóvão foi constituído arguido e depois condenado a 4,5 anos de prisão com pena suspensa, por dois crimes de peculato, uso indevido de dinheiro e bens do clube e por denúncia caluniosa agravada do antigo árbitro assistente. Não vi nem ouvi, nessa altura, os dirigentes do Sporting reclamarem a descida de divisão do Clube de Alvalade e a perda dos títulos conquistados, como estão agora a reclamar em relação ao Benfica.

Como desportista, desgosta-me ver continuamente estes "casos" no futebol português. Os jogadores são brilhantes mas os dirigentes são péssimos e, nesse sentido, há que sancionar severamente, com a irradiação, todos aqueles que prevaricam. Essa gente envergonha o nosso desporto-rei e são um entrave ao seu maior sucesso. No caso dos "mails" atribuídos a pessoas ligadas ao Benfica, se se vier a provar matéria incriminatória que sejam também punidos com a pena de irradiação.

Quanto à Instituição Sport Lisboa e Benfica, não me parece que tenha qualquer responsabilidade na troca dos referidos mails, pelo que me parecem graves e profundamente excessivas as acusações que lhe foram directamente endossadas pelo director de comunicação do FCP, com base numa troca de correspondência informática entre duas pessoas que nem sequer pertencem aos Órgãos Sociais do SLB.

Perante acusações tão graves, do director de comunicação do FCP, a Instituição Benfica tem que reagir o mais breve possível, desmentindo o tão publicitado "esquema de corrupção" e defender o seu bom nome, entregando o "caso" nos tribunais.

À margem de tudo isto, já se encontram na Rússia os nossos Bravos Guerreiros da Selecção Nacional para disputar a Taça das Confederações, a quem desejo grande sucesso.

terça-feira, 13 de junho de 2017

O PRESIDENTE DOS VALORES, DA SOLIDARIEDADE E DOS AFECTOS

Resultado de imagem para presidente da republica de portugal
Imagem retirada do Google

O Professor Marcelo Rebelo de Sousa está a revolucionar a forma de estar e de actuar do Presidente da República. A sua acção presidencial tem sido tão diferente e tão melhor relativamente à dos seus antecessores, em todos os aspectos, que não há comparação possível. O Palácio de Belém passou a ter, finalmente, um inquilino de que todos gostam, independentemente da ideologia, raça ou credo, por ser um homem isento e independente que cumpre à letra o que é ser "Presidente de todos os portugueses", dentro e fora das fronteiras lusitanas. Os portugueses estão rendidos à grandiosidade da sua acção presidencial e sentem-se tranquilos, confiantes e com muita esperança num futuro melhor.

O actual Presidente da República, é um homem apaziguador, de diálogo, de consensos. É simpático, tolerante e amigo. Faz questão de chegar a todo o lado, mesmo àqueles locais onde não é hábito ir e onde os seus antecessores nunca foram. Demonstra quotidianamente uma atenção e um carinho especial pelas causas sociais e visita frequentemente essas instituições de carácter social, dando belos exemplos de carinho e solidariedade para com os mais carenciados, ajudando com a sua acção e a visibilidade das suas visitas, a resolver muitos dos seus problemas.

É impressionante a sua agenda diária! Marcelo Rebelo de Sousa faz questão de marcar presença em quase todos os acontecimentos nacionais e desdobra-se de tal forma que às vezes até parece estar em vários locais ao mesmo tempo!

É de facto o Presidente dos afectos! Tem sempre um caloroso aperto de mão, uma palmada no ombro, um abraço ou um beijinho para testemunhar o seu afecto pelas pessoas e uma palavra simpática e carinhosa de elogio ou incentivo para lhes dirigir.

É o próprio Presidente a dizer que por vezes dorme apenas uma ou duas horas por noite! De facto, com uma actividade tão intensa, não poderá ter muito tempo para dormir. Mas atenção Senhor Presidente, o corpo não tem raízes na terra, precisa de se alimentar diariamente e descansar o suficiente. Esse excesso de trabalho e tão pouco descanso pode trazer-lhe problemas de saúde e prejudicar a sua acção presidencial no futuro.

Nós queremos tê-lo em boas condições físicas e intelectuais para desempenhar o próximo mandato presidencial e, depois disso, continuar a contar com o seu enormíssimo conhecimento ao serviço de Portugal.

O País agradece-lhe, Senhor Presidente.



terça-feira, 30 de maio de 2017

PRAGA DE CURANDEIROS, FEITICEIROS, ADIVINHOS E MILAGREIROS NO FACEBOOK


Imagem relacionada
Imagem retirada do Google
A dar credibilidade aos adivinhos, médiuns, curandeiros, feiticeiros e milagreiros que todos os dias invadem o Feicebook com posts a convidar as pessoas a seguir e a fazer o que é proposto para obter retorno e graças infinitas, qualquer dia deixará de existir miséria no mundo porque essa gente vai fazer toda a gente feliz!!!...
Oiço desde pequenino falar no "conto do vigairo", uma técnica apuradíssima da aldrabice, usada com êxito por muita gente para, através de truques bem estudados e actos ilícitos, extorquirem dinheiro e outros bens materiais aos incautos e fracos de espírito.

O "conto do vigairo ou do vigário" é uma técnica baseada num golpe de esperteza do vigarista, pelos vistos tão antiga como a existência do próprio homem mas que continua bem actual e a proporcionar bons resultados aos seus autores que todos os dias fazem centenas de vítimas em Portugal.
Parece incrível que ainda haja gente nos nossos dias que se deixe enganar através do "conto do vigairo", algo que não é difícil de detectar, desde que as pessoas estejam na posse de todas as suas faculdades psíquicas e mentais. 
Mas o que é verdadeiramente ridículo nesses "mensageiros" do Facebook, é terem o descaramento de ameaçar as pessoas que têm que cumprir o proposto, caso contrário irão, a partir daí, confrontar-se com graves problemas nas suas vidas.

Sinceramente, isto é ridículo e estes posts deviam ser banidos do Facebook.

Pessoalmente, nunca irei seguir ou partilhar algo deste tipo imposto ou a pedido de ninguém. Tudo quanto partilhar será porque tem qualidade, me agradou e tem ensinamentos de interesse para mim e para os meus amigos.

Este é um dos aspectos negativos do Facebook mas para além deste, existem tantos outros que se quisesse enumerá-los, ficava aqui a tarde inteira e provavelmente não conseguia identificá-los todos.

Que Deus ponha tino no cérebro dessas pessoas.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

SERÁ MARCO SILVA O TREINADOR IDEAL PARA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO?

Resultado de imagem para marco silva
Imagem retirada do Google

Será Marco Silva o técnico ideal para treinar o Futebol Clube do Porto? A esta pergunta eu respondo sem qualquer hesitação que não e explico porquê.

MARCO SILVA é uma pessoa extremamente bem formada, com fair play desportivo, alguém que respeita e valoriza os adversários e que sabe ganhar e perder. É um verdadeiro gentleman que tem deixado uma imagem de treinador competente, responsável e educado.

Não creio que um treinador como Marco Silva encaixe na filosofia desportiva do Futebol Clube do Porto que, como é do conhecimento geral, assenta em princípios errados de querer ganhar a qualquer preço, mesmo que para isso tenha que recorrer a processos pouco lícitos e antidesportivos.

O Futebol Clube do Porto é um Clube que não respeita os adversários, faz da intriga e da desordem a sua arma favorita e, nesse sentido, é também muito culpado relativamente à desarmonia existente entre clubes, pela acção negativa dos seus dirigentes.

Assim sendo, um técnico que não adopte o padrão comportamental dos seus dirigentes e não alinhe nas suas estratégias de afronta às instituições que regem o futebol e aos principais adversários, é evidente que não tem grande futuro no Clube.

Por tudo isso, Marco Silva dará um passo atrás na sua carreira se aceitar ser o próximo treinador dos Dragões. É a pior altura para qualquer treinador assinar um contrato com o Futebol Clube do Porto. Nas últimas duas épocas despediu 6 treinadores e o ciclo ainda não fica por aqui porque vai continuar a não ganhar nada e quando não se ganha, quem paga é o treinador. Mas para além disso, o Clube está numa péssima situação financeira e a pressão para ganhar vai ser muita para qualquer treinador que venha substituir Nuno Espírito Santo.

Marco Silva precisa de estabilidade e tranquilidade para desempenhar com sucesso as suas funções e no Futebol Clube do Porto não vai encontrar essas condições nem tão pouco capacidade económica para poder contratar um ou outro jogador à sua imagem.

Como desportista que até nutre grande simpatia por Marco Silva, não gostaria de o ver dar um passo tão perigoso que pode correr muito mal e o pode prejudicar na sua bonita carreira de treinador.

BREVES NOTAS SOBRE A ÉPOCA FUTEBOLÍSTICA 2016/2017

Imagem relacionada
Imagem retirada do Google

O Campeonato Nacional teve o vencedor esperado, o Benfica, que comandou a classificação desde a 5ª jornada. Venceu porque foi a equipa mais regular ao longo de toda a época, tendo superado inúmeras contrariedades resultantes das lesões que afectaram por longos períodos, alguns dos jogadores mais influentes da equipa.

Não se pode esquecer também o importantíssimo contributo do treinador Rui Vitória para que o Benfica se sagrasse campeão, dado que, mesmo em situações muito difíceis, nunca perdeu a calma e foi capaz de transmiti-la ao grupo de trabalho. Rui Vitória teve sempre a equipa unida e solidária e contou com um excelente balneário ao longo de toda a época.
´
Os principais adversários tiveram oportunidade de passar para a frente da classificação mas a verdade é que nos momentos em que o Benfica não esteve bem, eles também falharam. No final, o Campeão totalizou 82 pontos, mais 6 que o Porto, mais 12 que o Sporting e mais 20 que o Vitória de Guimarães, 4º classificado. Para além disso, foi também a equipa com mais golos marcados e menos sofridos (72-18).

O Porto que terminou o Campeonato em 2º lugar, não esteve bem ao longo da época. Ainda na 1ª volta, o Benfica chegou a levar 8 pontos de vantagem. Depois, já na 2ª volta, essa vantagem foi perdida porque o Benfica somou alguns desaires com que não estaria a contar, nomeadamente, os empates em casa com o Vitória de Setúbal e com o Boavista e as derrotas fora com o Marítimo e com o Vitória de Setúbal, desaires que não foram aproveitados pelos azuis e brancos. Para quem estava habituado a ganhar muitos títulos todas as épocas, foi mais um ano decepcionante.

O outro eterno rival, o Sporting, também protagonizou uma época para esquecer, tendo ficado muito cedo arredado da luta pelo título, fruto de desaires sucessivos no confronto com equipas de menor valia. Também foi eliminado precocemente de todas as competições em que participou: Liga dos Campeões, Liga Europa, Taça de Portugal e Taça da Liga. Enfim, uma época decepcionante e uma enorme desilusão para a sua massa associativa que esperava muito mais da equipa e do seu treinador.

E se os resultados desportivos foram decepcionantes, ao nível dos dirigentes as coisas não correram melhor. Falaram demasiado, acusando e atacando tudo e todos. Criaram casos que na realidade não tinham a mínima possibilidade de fundamentar e, por isso mesmo, os seus autores estão agora a enfrentar processos acusatórios de difamação. Por vezes, o desespero leva as pessoas a ter atitudes e a praticar actos reprováveis. É bom que os dirigentes do Sporting tenham aprendido a lição.

Destacar o bom Campeonato feito pelo Vitória de Guimarães que esta época arrebatou o 4º lugar, ficando à frente do rival Sporting Clube de Braga que nos últimos anos se vinha impondo como sendo o 4º melhor Clube do País, depois do Benfica, Porto e Sporting. Para além disso, o Vitória de Guimarães conquistou brilhantemente o direito de estar na final da Taça de Portugal, troféu que vai disputar no próximo domingo, dia 28 de Maio, no estádio do Jamor, frente ao Campeão Benfica.

Na cauda da tabela classificativa, o Nacional da Madeira foi o que mais cedo  foi despromovido mas a outra equipa a acompanhar os madeirenses na despromoção só viria a ser encontrada na última jornada entre Tondela, Moreirense e Arouca. O Tondela jogava em casa com o Braga e só a vitória lhe interessava para poder aspirar a continuar na Primeira Liga. E mesmo ganhando, precisava que o Moreirense não ganhasse ou o Arouca perdesse com o Estoril. De facto, o Tondela acabou por milagrosamente se salvar porque o Arouca que apenas precisava de 1 ponto para se salvar, perdeu 4-2, acabando com o mesmo número de pontos do Tondela (32) mas com menos um golo, no total de golos marcados e sofridos!

Assim, o Moreirense que brilhantemente ganhou ao Futebol Clube do Porto por 3-1 e Tondela que derrotou o Braga por 2-0, asseguraram na última jornada o direito de permanecer na Divisão Maior do Futebol Português.

As restantes equipas tiveram um comportamento apreciável mas Chaves e Feirense, as equipas que subiram à Primeira Liga na época anterior, estiveram bem e fizeram um campeonato tranquilo, sempre distantes da zona de despromoção.

Marítimo e Rio Ave lutaram até ao fim por um lugar na Europa, acabando a equipa da Madeira por ganhar esse direito porque fez mais um ponto que a equipa de Vila do Conde.

O futebol português tem vindo a evoluir consideravelmente nos seus aspectos tácticos, técnicos e físicos, de ano para ano, havendo agora um maior equilíbrio entre os diferentes contendores, podendo afirmar-se com alguma propriedade que já não há jogos fáceis e isso verificou-se, uma vez mais, esta época.

sábado, 20 de maio de 2017

VÍDEO-ÁRBITRO - UM SISTEMA QUE VAI AJUDAR A PACIFICAR E A CREDIBILIZAR O FUTEBOL PORTUGUÊS

Resultado de imagem para sistema do vídeo-árbitro
Imagem retirada do Google

O futebol português tem vivido permanentemente num ambiente de guerrilha institucionalizada de ataques e contra-ataques, protagonizados pela maioria dos dirigentes, sem um mínimo de fair play, bom senso e cultura desportiva.

Nesta "guerra" entre clubes, da responsabilidade dos seus maus dirigentes, tem valido tudo: ofensas à honra, falsidades, traições, incitação à violência, subornos, etc.

Todos querem ganhar de qualquer maneira e a qualquer preço, sem se importarem minimamente que o adversário seja escandalosamente prejudicado. Os dirigentes só elogiam o trabalho do árbitro quando este os beneficia. Criticam as arbitragens quando a sua equipa não ganha mas não são capazes de se retratar quando essas mesmas arbitragens contribuíram para a vitória da sua equipa.

Quem não valoriza e respeita os adversários, não tem condições para ser dirigente. Não há desporto de competição se não houver adversários. Por essa razão, eles, os adversários, são absolutamente imprescindíveis e fundamentais e os dirigentes deviam valorizá-los na exacta proporção que valorizam o seu clube.

De salientar também que o mau relacionamento entre dirigentes é responsável pelo aumento acentuado das rivalidades entre adeptos, as quais têm degenerado em ódios e vinganças intoleráveis que têm dado origem a verdadeiros actos de terror com consequências trágicas.

Ao nível dos dirigentes, não sei se o ambiente poderá melhorar a curto ou a médio prazo e se serão implementadas medidas mais drásticas ao nível do regulamento disciplinar para punir os que pisarem o risco. Já quanto à competição dentro das quatro linhas, tudo aponta para que a próxima época vá decorrer sem grandes casos, com a introdução do sistema de vídeo-árbitro.

Validação de golos irregulares, penalties e expulsões, são situações que na próxima época vão ter a preciosa ajuda do vídeo-árbitro, pelo que as grandes polémicas em torno da arbitragem deixarão de fazer qualquer sentido, uma má notícia para os dirigentes Kalimeros que atribuíam aos erros de arbitragem o insucesso das suas equipas.

Que venha o vídeo-árbitro para que haja cada vez mais transparência e verdade no futebol português, para que no final dos jogos se possa afirmar sem qualquer dúvida que o resultado é justo, sem qualquer interferência da equipa de arbitragem.

Parabéns à Federação Portuguesa de Futebol pela celeridade na implementação do sistema, prova inequívoca que deseja contribuir para a credibilização e pacificação do futebol português.

domingo, 14 de maio de 2017

UM PEREGRINO MUITO ESPECIAL - UM HOMEM BOM VESTIDO DE BRANCO

Resultado de imagem para Papa Francisco em Fátima
Imagem retirada do Google

Um Homem simples e bom que por vontade de Deus se fez Papa. Um Papa que ao longo do seu pontificado, com o seu exemplo de humildade, desprendimento e defesa dos mais pobres e oprimidos, tem conquistado o coração dos católicos mas também a simpatia dos seguidores de outras religiões.

A Igreja Católica precisava de um Papa que fosse capaz de dar fortes exemplos de humanidade, de amor ao próximo e, ao mesmo tempo, com a vontade e a coragem suficientes para pôr cobro a uma série de graves problemas existentes no seio da Igreja, originados por comportamentos desviantes dos seus representantes que esqueceram e traíram os votos que fizeram de pobreza, obediência e castidade, aquando da sua ordenação sacerdotal.

Nesse aspecto, o Papa Francisco tem sido extraordinário, denunciando as práticas que envergonham a Igreja e responsabilizando os seus autores. Aos poucos, tem colocado a Igreja no caminho do amor e da verdade, procurando a reconciliação com as pessoas de todas as crenças e latitudes e eliminando normas e barreiras que impediam muitos crentes de ser católicos de corpo inteiro.

Foi este Papa que Portugal teve o privilégio de receber, para uma estadia de apenas 24 horas, na qualidade de peregrino (tal como ele fez questão de referir), no passado dia 12 de Maio, para presidir às celebrações do Centenário das Aparições da Cova da Iria e presidir também à Cerimónia de Canonização dos Pastorinhos, Jacinta e Francisco Marto, na manhã do dia 13 de Maio.

A sua simplicidade, o seu gesto afável e o seu sorriso penetrante e cativante encheram de felicidade e emoção as centenas de milhar de peregrinos que não se cansavam de o ovacionar e de chamar pelo seu nome: Fran-cis-co..., Fran-cis-co..., Fran-cis-co...

No final desta grande jornada de FÉ, com epicentro no Santuário de Fátima, temos a certeza que também o Papa Francisco ficou maravilhado com a multidão que carinhosamente o saudou e com todo o ambiente de grande fé que presenciou no  rosto e no olhar de cada um dos peregrinos. A sua estadia, embora curta, foi perfeita e memorável e não nos enganamos se afirmarmos que o Santo Padre regressou à Cidade do Vaticano radiante e de coração cheio e iluminado.

O Mundo necessita de Homens como Jorge Mario Bergoglio, o Cardeal de Buenos Aires, escolhido pela Divina Providência para chefiar a Igreja com o nome de Papa Francisco por lhe reconhecer qualidades ímpares para regenerar a Igreja, unir os povos e lutar pela paz e pela dignidade da pessoa humana.

sábado, 13 de maio de 2017

À 6ª FOI DE VEZ!!! - BENFICA CONQUISTA O TETRA!!!

Resultado de imagem para benfica tetracampeão
Imagem retirada do Google
 
O Benfica acaba de se consagrar tetra campeão, ao conquistar pelo quarto ano consecutivo a Primeira Liga, em jogo da 33ª jornada, ao derrotar no seu estádio, a valorosa equipa do Vitória de Guimarães por 5-0. Antevia-se um jogo difícil, face ao bom momento de forma da equipa minhota que não perdia há dez jornadas e era mesmo a equipa que mais pontos tinha conquistado fora.
 
Afinal, o jogo tornou-se fácil porque a equipa benfiquista entrou em campo com a lição bem estudada, com a tranquilidade necessária e com grande determinação, não dando qualquer hipótese ao seu adversário de pôr em prática o seu habitual bom futebol. O Benfica marcou cedo e no final da primeira parte já vencia por 4-0, um resultado que praticamente lhe garantia a conquista do tetra com 45 minutos de antecedência!
 
O estádio estava lotado e a multidão delirou de entusiasmo quando Franco Cervi marcou o primeiro golo aos 11 minutos e voltou a saltar e a vibrar quando Raul Jimenez fez o segundo aos 16, Pizzi marcou o terceiro aos 37 e Jonas fez o 4-0 com que terminou a primeira parte.
 
A segunda parte decorreu sem sobressaltos. O Benfica esteve sempre por cima e controlou o jogo sem grande dificuldade. A ganhar por 4-0, não interessava expor-se a grandes perigos, optando por fazer posse de bola e jogar pelo seguro, motivo pelo qual só foi marcado mais um golo, por Jonas, de penalti.
 
O tão ambicionado tetra está conquistado. O Benfica está de parabéns. Finalmente, depois de cinco ocasiões falhadas para conseguir o tetra, à 6ª oportunidade o grande objectivo foi conseguido. Agora é hora de festejar. Espero que os adeptos benfiquistas saibam ser dignos desta brilhante vitória do clube encarnado e não pratiquem actos que penalizem e envergonhem o Clube e os seus dirigentes. Festejar sim, mas com civismo e responsabilidade.
 
O SLB, depois de mais de década e meia sem ganhar um campeonato, acaba de conquistar quatro seguidos! O maior Clube português tem que ganhar títulos. Agora tem que aproveitar este bom momento e preparar muito bem a época 2017/2018, por forma a conquistar o penta e continuar durante muitos anos a somar vitórias e a ganhar competições.
 
Às provocações dos adversários, a estrutura técnica e dirigente do Glorioso deve fazer ouvidos moucos e deixá-los sem qualquer tipo de resposta. Se fizerem isso e se concentrarem apenas no trabalho e nas tarefas que cabem a cada um, será meio caminho andado rumo ao sucesso.
 
Parabéns BENFICA! Obrigado por mais esta conquista e pela enorme alegria que proporcionaste aos milhões de benfiquistas.

MILITAR DA GNR APLICA GOLPE "MATA-LEÃO" PARA IMOBILIZAR PREVARICADOR


Imagem retirada do Google

DETURPAR OS FACTOS

Ouvi e li na comunicação social e até nas redes sociais as mais disparatadas aleivosias sobre a actuação de um militar da GNR à civil numa repartição de Finanças do Montijo, que se viu obrigado a imobilizar um cidadão brasileiro, com um golpe "mata-leão" no pescoço, depois de este ter, num primeiro momento, um comportamento desrespeitoso para com os funcionários das finanças e, depois, posteriormente, ter igualmente faltado ao respeito ao militar, desobedecendo à ordem para parar de filmar, visto que estava a gravar imagens com o telemóvel, em directo para o facebook.

A comunicação social é useira e vezeira neste tipo de notícias sensacionalistas mas sem qualquer rigor factual, trocando muitas vezes  o papel dos intervenientes ao tratar a vítima como sendo o criminoso e vice-versa.

Neste caso, uma vez mais isso aconteceu. O militar, num primeiro momento, tentou falar com o cidadão brasileiro, dizendo-lhe que não podia coagir nem faltar ao respeito aos funcionários e aconselhando-o a ter calma. Pelos vistos, esta sua intervenção não surtiu efeito, tendo o cidadão continuado com o mesmo comportamento e a filmar com o telemóvel imagens em directo para o facebook.

Perante este cenário de desobediência, o militar decidiu imobilizar o prevaricador, de forma segura, para evitar uma reacção intempestiva que pudesse colocar em perigo a sua integridade física e até a dos funcionários e, nesse sentido, foi bem sucedido, não lhe dando qualquer chance de poder pôr em prática a sua agressividade.

Testemunhas no local louvaram a atitude do militar que tendo embora colocado em risco a sua integridade física, decidiu corajosamente colocar ponto final nos reprováveis excessos de um cidadão brasileiro, imobilizando-o e dando-lhe ordem de prisão.

Quem não quer ser tratado como lobo, deve evitar vestir-lhe a pele. Quem quiser ser efectivamente respeitado deve, em primeiro lugar, ser respeitador. Há sempre um patamar de compreensão, sensibilidade e tolerância. Neste caso, esse patamar foi ultrapassado e, por isso mesmo, o cidadão brasileiro deve a si próprio as consequências dos seus actos, pelos quais deve ser responsabilizado criminalmente.

Querer imputar qualquer responsabilidade ao militar pela sua corajosa intervenção é pura brincadeira de mau gosto, é virar tudo ao contrário, é tirar a razão a quem na tem efectivamente.

Mostrar na imprensa e nas redes sociais um vídeo no momento em que o militar aplica o golpe que imobiliza o cidadão brasileiro, sem mostrar as causas que levaram a esse momento, é deturpar a verdade, é enganar as pessoas, é vender gato por lebre. 

Espero que a justiça militar saiba distinguir o trigo do joio e conclua que o militar da GNR agiu correcta e legitimamente, sendo merecedor de um louvor. 
 

quarta-feira, 3 de maio de 2017

O POVO PAGA OS DESVARIOS DOS ADMINISTRADORES E GOVERNANTES CORRUPTOS NA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS

Resultado de imagem para edifício/sede da Caixa geral de depósitos
Imagem retirada do Google

A história tem-se repetido vezes sem conta ao longo dos 43 anos de regime democrático(?): os governantes, quase todos focados nos interesses pessoais ou de grupo, patrocinaram projectos irrealistas e megalómanos e com o seu aval, tais projectos conseguiram financiamentos astronómicos no Banco do Estado, o Banco de todos os portugueses, a Caixa Geral de Depósitos.

Lembro que em minha modesta opinião, a própria Sede da Caixa Geral de Depósitos situada na Av. João XXI, é um projecto megalómano e um despudorado atentado contra os pobres. Ali, naquela estrutura monstra, estão enterradas 15 ou 20 vezes mais recursos do que aqueles que seriam efectivamente necessários para construir um edifício/Sede, mais funcional e mais digno, em sintonia com as possibilidades económicas do País.

Foram cometidos imensos crimes económicos que levaram a maior instituição financeira do País ao colapso financeiro e à bancarrota, só evitada porque o Estado tem injectado milhares de milhões de euros e a sua recapitalização continua na ordem do dia, não sabendo os portugueses quantos mais milhares de milhões serão necessários injectar para tirar o Banco da agonia financeira em que se encontra.

As sucessivas administrações da Caixa fizeram um péssimo trabalho, envolvendo-se em negócios aventureiros de grande risco que acabaram por se revelar altamente ruinosos, com perdas incalculáveis para o erário público que o mesmo é dizer, para todos os contribuintes portugueses.

Nessas administrações há rostos identificados como responsáveis por diversos financiamentos indecorosos, cozinhados com ingredientes de compadrio, à volta de interesses pessoais e em nome de velhas amizades e doutrinas ideológicas. Em muitos casos, trata-se de crimes económicos contra o Estado e, tanto quanto eu sei, até ao presente momento não vi nenhum deses responsáveis ser condenado pela justiça e, simultaneamente, serem-lhe confiscados os seus bens. Houve favores retribuídos com luvas, com o dinheiro da Caixa, propriedade do Estado e dos portugueses. Não deve haver perdão para essa gente anti-patriota e traidora dos interesses da Pátria.

O que aconteceu na Caixa mas também noutros Bancos portugueses teve consequências gravíssimas: milhares de cidadãos ficaram sem as suas economias de vidas de trabalho, milhares ficaram sem emprego e agora, em resultado da debilidade financeira da Caixa, centenas de balcões estão a ser encerrados por todo o País. Os criminosos gestores da Caixa consumiram milhões em negociatas nebulosas e ruinosas e agora quem paga são as populações que se vêem privadas de um balcão de proximidade, roubando-lhes o conforto, especialmente aos velhos, de poderem fazer levantamentos, em segurança, das suas contas/reforma.

É uma vergonha o que se passa em Portugal. Uns roubam milhões e delapidam o Orçamento do Estado e outros, alheios a tais desvarios, são obrigados a pagar tão pesadas facturas. Não há respeito pelos velhos nem pelas populações do interior. Na hora de pagar as facturas dos irresponsáveis e corruptos, as pessoas são utilizadas como números, sem qualquer pingo de justiça, sensibilidade ou solidariedade.

Continuo a dizer: cada povo tem aquilo que merece.

domingo, 30 de abril de 2017

QUAL SERÁ O CAMPEÃO, S. L. BENFICA OU F. C. PORTO?

Resultado de imagem para Benfica/Porto
Imagem retirada do Google

O Campeonato português de futebol está a três jornadas do final mas mantem-se a incógnita quanto ao possível campeão, o qual deve sair da dupla Benfica/Futebol Clube do Porto.

Nas últimas quatro jornadas, o líder do Campeonato, o Benfica, alcançou três vitórias e um empate, este frente ao rival Sporting. De resto, foi a Moreira de Cónegos ganhar por 1-0, um jogo muito sofrido e venceu na Luz o Marítimo e o Estoril por 3-0 e 2-1, tendo o jogo com o Estoril constituído mais um duríssimo teste que poderia ter terminado com um empate ou mesmo com a vitória do Estoril.

Segue-se agora o jogo da 32ª jornada contra o Rio Ave, em Vila do Conde, uma saída difícil contra uma boa equipa que segue em 7º lugar na classificação e tem possibilidades de melhorá-la porque está a apenas 2 pontos do Marítimo. Depois o Benfica recebe o Vitória de Guimarães que ocupa o 4º lugar na classificação, não perde à dez jogos e leva seis vitórias consecutivas. O Benfica para sair vitorioso, tem que colocar em campo o seu melhor futebol e jogar concentrado, com muita lucidez e acima de tudo jogar com velocidade e fazer muita pressão para dificultar a construção de jogo do adversário.

Caso o Benfica vença estes dois jogos, então a última jornada será de consagração e um passeio ao estádio do Bessa, onde é sempre difícil jogar contra o Boavista. Se neste jogo o Benfica já não precisar de ganhar para ser campeão, provavelmente até acabará por alcançar a vitória porque entrará em campo tranquilo e descontraído.

Porém, há também o reverso da medalha, caso o Benfica perca pontos nos dois próximos jogos e necessite de uma vitória no Bessa, então as coisas ficam mais complicadas e tudo pode acontecer.

Há ainda uma outra forma de o Benfica poder ser campeão mesmo perdendo pontos, caso o Futebol Clube do Porto também não ganhe os jogos que faltam e que são Marítimo fora, Paços de Ferreira em casa e Moreirense fora.

Uma coisa é certa, neste momento, Benfica ou Futebol Clube do Porto podem ser campeões, embora os três pontos de vantagem dos encarnados lhe garantam algum conforto, podendo até empatar um jogo dos três que faltam.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

O FUTEBOL PORTUGUÊS MERECIA MELHORES DIRIGENTES

Resultado de imagem para Liga e Federação portuguesa de futebol
Imagem retirada do Google

O futebol português, ao nível dos dirigentes, atingiu uma tal degradação que envergonha todos os verdadeiros desportistas. Acontecem casos censuráveis todos os dias e alguns, por serem tão graves, mereciam imediatamente a intervenção dos órgãos disciplinares da Liga e da Federação Portuguesa de Futebol, para aplicar aos infractores pesadas penas disciplinares.

Já que os prevaricadores são useiros e vezeiros e não têm regeneração possível, tendo causado, entretanto,  tanto mal ao futebol português, que as entidades responsáveis pela aplicação da disciplina tenham a isenção, a independência, a competência e a coragem de lhes aplicar as penas que todos eles merecem: IRRADIAÇÃO.

Como é possível permitir que os dirigentes e outros agentes desportivos façam críticas tão desrespeitosas e incendiárias sobre as arbitragens, sobre os clubes rivais e até sobre as entidades que regem o futebol. Os dirigentes põem tudo em causa. Pensam apenas nos clubes que dirigem e não fazem nada para criar um ambiente favorável ao bom entendimento entre todos, de maneira a que acabe este ambiente de guerrilha constante que rouba ao futebol toda a sua espectacularidade e paixão, provocando o abandono de muitos adeptos que não se reveem no actual estado em que se encontra o futebol.

São os dirigentes os principais culpados das tragédias que vão acontecendo no mundo do futebol, porque os seus péssimos exemplos são interpretados pelos adeptos dos respectivos clubes como incitamento ao ódio e à violência. Se os dirigentes se respeitassem e fossem capazes de se entender, apertar a mão e conversar, não haveria esta rivalidade odiosa entre clubes mas sim uma rivalidade sadia e amistosa.

Alguém tem que intervir e pôr fim a esta "guerrilha" entre dirigentes, castigando quem tem que ser castigado e quanto aos arruaceiros que todos os fins de semana dão nas vistas, proporcionando espectáculos vergonhosos e degradantes, devem ser vigiados e impedidos de entrar nos recintos desportivos.

Se as entidades que regem o futebol não forem capazes de acabar com a perigosa bagunça que tomou conta do futebol, então o Governo terá que intervir rapidamente e com mão pesada.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

25 DE ABRIL - UM ANIVERSÁRIO QUE NUNCA FESTEJEI

Resultado de imagem para tragédia da descolonização

Imagem retirada do Google

Por mais que me esforce e tente esquecer todas as más memórias que a data do 25 de Abril de 1974 me recorda e que foram horríveis e trágicas para mim e para mais de dois milhões de portugueses que como eu, viviam e trabalhavam nas ex-Colónias portuguesas de África, não consigo e creio que jamais será possível esquecê-las.

Recordo que fiquei satisfeito quando ouvi as notícias do golpe militar levado a cabo em Portugal pelo MFA e, nessa altura acreditei, como afinal a grande maioria dos portugueses que, derrotado o regime ditatorial fascista que vigorou durante mais de 40 anos, o regime democrático iria, finalmente, tratar todas as pessoas com o mesmo respeito e dignidade e proporcionar-lhes as mesmas oportunidades de acesso à justiça, à educação, ao emprego e à habitação.

Ainda não tinha decorrido o 1º aniversário (25 de Abril de 1975) e já eu andava completamente apreensivo e desiludido com tudo o que se estava a passar na Metrópole (traições, vinganças e luta pelo poder) mas essencialmente pelo que estava a acontecer em Angola, onde vivia com a família, devido ao elevado número de incidentes que todos os dias aconteciam (actos racistas, assassinatos, prisões sem culpa formada, pilhagens, represálias, vinganças) e que punham em risco a vida de qualquer pessoa mas sobretudo a da população branca que era perseguida, em cumprimento dos incitamentos ao ódio e à vingança por parte dos chamados "movimentos de libertação". Tais incidentes, tornaram-se de tal forma graves e frequentes que centenas de pessoas desapareceram durante meses e foram depois encontradas em valas comuns, em adiantado estado de putrefacção. Esses horrores, depois de descobertos, originaram a fuga apressada e desordenada da população branca, deixando para trás, sem hesitação, todo o património construído ao longo de vidas de trabalho, com um único objectivo no pensamento: sair rapidamente daquele tenebroso inferno e salvar a vida.

Devido ao drama vivido para sair de Angola juntamente com aqueles que constituíam a minha maior riqueza e razão de viver, esposa e dois filhos, passei a ter muita raiva do 25 de Abril, motivo porque até hoje, passados 43 aniversários, nunca tive vontade de lembrá-los e muito menos de festejá-los.

Na verdade, o que acontece nesses festejos, não passa de um deplorável e deprimente espectáculo em que são repetidas as mesmas larachas de sempre: que é preciso corrigir isto, melhorar aquilo, acabar com as desigualdades, erradicar a pobreza, acabar com a corrupção e o enriquecimento ilícito, administrar correctamente a justiça, reduzir o deficit, prevenir catástrofes, etc., etc., etc. É sempre o mesmo blá, blá, blá, protagonizado quase sempre pelos mesmos figurões que se arrastam na política desde a alvorada do 25 de Abril de 1974.

O 25 de Abril não cumpriu as promessas que os seus revolucionários autores prometeram ao povo mas criaram uma espécie de regime democrático que tem servido na perfeição a governantes, políticos e poderosos. Derrubaram os antigos ditadores, substituindo-os por outros disfarçados de democratas, abandalharam a justiça, baniram as boas maneiras e ofereceram liberdade sem responsabilidade ao povo que passou a achar cool dizer palavrões em público, mentir, faltar ao respeito e a não honrar a palavra dada. Também passou a ser prática corrente a corrupção e os esquemas fraudulentos dos vigaristas para sacar ilicitamente, todos os anos, milhares de milhões ao orçamento do Estado.

Cada povo tem o "25 de Abril" que merece e o povo português merece o "25 de Abril" que tem porque em 43 anos desta espécie de democracia, tem aceite e colaborado com aqueles que o têm sistematicamente enganado e empobrecido, sem ser capaz de dizer basta a tanto desvario, corrupção e pouca vergonha.

domingo, 23 de abril de 2017

ARTUR SOARES DIAS - AS MÁS ARBITRAGENS ACONTECEM E TOCAM A TODOS OS ÁRBITROS

Imagem relacionada
Imagem retirada do Google

ARTUR SOARES DIAS é considerado na actualidade um dos melhores árbitros portugueses e tem realizado boas actuações em Portugal e no estrangeiro. Porém, nenhum árbitro está imune às más arbitragens e qualquer um pode ter uma tarde ou uma noite infeliz.

Artur Soares Dias, por ser o melhor entre os melhores, foi escalado, e muito bem, para dirigir o jogo mais importante da 30ª jornada, o sempre fantástico e imprevisível dérbi lisboeta entre os velhos rivais Sporting e Benfica, com o aliciante de o resultado do jogo poder ter influência decisiva no apuramento do campeão nacional.

Pois é, o imprevisível aconteceu. Soares Dias teve uma noite infeliz e a sua actuação ficou manchada com a não marcação de três grandes penalidades, reconhecidas pelos principais analistas e comentadores desportivos da imprensa escrita e falada. Três grandes penalidades! Artur Soares Dias falhou na avaliação da primeira falta merecedora de castigo máximo, falhou na segunda, sabe-se lá porquê e não foi capaz de visualizar e sancionar uma terceira falta, igualmente merecedora da marcação de uma grande penalidade.

Ninguém é perfeito. Um árbitro pode errar. Porém, no caso de Artur Soares Dias, para além de errar, vislumbra-se uma certa sobranceria nas suas actuações que lhe é prejudicial. Transmite também a ideia de alguma arrogância e pavonismo, mais dois defeitos que não o ajudam a ser um bom árbitro. A humildade e a simplicidade, pelo contrário, são virtudes que ajudariam um árbitro a melhor desempenhar a sua difícil missão. O autoritarismo exagerado, é gerador de conflitos pois transmite nervosismo aos atletas, às equipas técnicas e aos adeptos. Controle e autoridade do árbitro dentro das quatro linhas é necessário mas com muita psicologia e moderação.

Face a três erros grosseiros, a arbitragem de Artur Soares Dias no dérbi não pode ser considerada positiva, tanto mais que poderá ter tido influência no resultado, prejudicando neste caso o Benfica que poderia ter alcançado a vitória e somado 3 pontos, aumentando para 5 pontos, a diferença pontual para o segundo classificado, o Futebol Clube do Porto que não foi além de um empate a zero, a jogar em casa contra o Feirense.

Este jogo de ontem entre os dois velhos rivais, veio uma vez mais confirmar toda a hipocrisia existente no mundo do futebol. Os dirigentes do Clube leonino que tanto têm denunciado erros de arbitragem a favor do clube rival, não foram agora capazes de reconhecer os erros de arbitragem que desta vez beneficiaram o Sporting. É vergonhoso o ambiente de constante guerrilha que se vive no futebol português devido à actuação irresponsável dos dirigentes dos diferentes clubes mas especialmente dos três grandes: Benfica, Sporting e Futebol Clube do Porto.

Não há diálogo, insultam-se e acusam-se sistematicamente uns aos outros, andam de costas voltadas e não fazem nada para eliminar as barreiras que os separam. Não havendo diálogo e harmonia entre os principais dirigentes do futebol, será impossível resolver os verdadeiros problemas do futebol português e fazer desta modalidade tão  vibrante e aliciante, um exemplo que dignifique Portugal no mundo.




quinta-feira, 20 de abril de 2017

O DERBY DOS DERBYS

Resultado de imagem para derby lisboeta
Imagem retirada do Google

Aí está mais um escaldante e emocionante derby lisboeta, o derby dos derbys, entre os eternos rivais Sporting/Benfica! Qual vai ser o resultado? Imprevisível! Num derby tudo pode acontecer!

Para a equipa leonina representa o orgulho de vencer o rival e actual líder da classificação, numa época em que não ganhou nada mas representa também a remota hipótese de ainda poder chegar ao 1º ou ao 2º lugar, embora eu pense que esses lugares deverão estar irremediavelmente hipotecados porque não estou a ver Benfica e Porto desperdiçarem 8 e 5 pontos, respectivamente, nas quatro jornadas que sobram para o final do campeonato. 

Reconhecendo o valor da equipa leonina, perspectivo que o jogo do próximo sábado seja equilibrado e que a vitória, a sorrir para um dos contendores, seja alcançada nos detalhes, provavelmente até, devido a algum erro grosseiro de algum dos intérpretes das duas equipas. O empate para o Benfica poderá até nem ser um mau resultado, já que continuaria a garantir-lhe a liderança mas a vitória, seria com toda a certeza, um enorme passo para a conquista do TETRA.

É verdade que em futebol tudo pode acontecer e ninguém me garante que o Benfica mesmo ganhando em Alvalade, não venha a perder pontos nos quatro jogos que lhe ficam a faltar: Estoril em casa, Rio Ave fora, Vitória de Guimarães em casa e Boavista fora. Do mesmo modo, também não é certo que o Porto vá ganhar todos os jogos que lhe faltam: Chaves e Marítimo fora, Paços de Ferreira em casa e Moreirense fora.

É nestes grandes jogos que se vê a raça e a classe dos jogadores mas também a argúcia e a competência dos treinadores. Um campeão, para ser indiscutivelmente o melhor, deve impor-se perante os seus mais directos adversários e mostrar superioridade nos jogos entre si. Relativamente ao Porto, o Benfica ficou em igualdade de circunstâncias, visto que empatou 1-1 nos dois jogos. Já no que diz respeito ao Sporting, verificou-se uma vitória (2-1) na primeira volta e agora resta saber o desfecho final do jogo de sábado.

De uma coisa eu tenho a certeza: se o Benfica for a Alvalade com intenção de fazer um jogo de contenção, jogando com o tempo e no erro do adversário, então estará muito perto da derrota. Pelo contrário, se a equipa entrar em campo mentalizada de que este é um jogo decisivo e fundamental para alcançar a tão ansiada conquista do TETRA e tomar conta do jogo, com velocidade, raça determinação, cabeça fria e pressão alta, não dando tréguas ao adversário, então a vitória poderá estar ao alcance do SLB e com ela muito próximo do sucesso pela quarta época consecutiva.

Como benfiquista, espero que a equipa técnica faça muito bem o trabalho de casa, de molde a alcançar nota máxima no difícil "exercício" de sábado.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

EM DEMOCRACIA, É FUNDAMENTAL CUMPRIR AS REGRAS ESTABELECIDAS

Imagem relacionada
Imagem retirada do Google

Costumo ir com regularidade ao cinema e normalmente constato que há regras que não são cumpridas. Antes de o filme começar, o público é avisado que é proibido fotografar ou gravar imagens, que deve permanecer em silêncio  e que é obrigatório desligar os telemóveis.

Por incrível que pareça, verifico que não há uma única sessão em que as referidas regras não sejam infringidas, ao ponto de me causarem incómodo. Por vezes, são jovens que brincam e falam alto durante a exibição do filme; outras vezes são pessoas que telefonam e atendem telefonemas ou então, lêem mensagens e enviam mensagens. A tudo isto, temos que somar as pessoas que ao longo da sessão fazem um montão de barulho a manusear e a mastigar as pipocas.

Há um montão de gente que não cumpre regras nenhumas e que se está marimbando para elas e para quem as cumpre e como consequência, há uma enorme falta de respeito por aqueles que têm um comportamento exemplar e querem viver em paz e sossego.

Em democracia, é fundamental e indispensável cumprir as regras estabelecidas porque não há verdadeira democracia se os cidadãos não cumprirem todas as regras estabelecidas nas leis do País. 

Neste último filme que fui ver, sucedeu mais um episódio bem demonstrativo do que acabo de referir. Uma jovem que estava sentada na cochia da fila da frente iniciou o filme a mandar mensagens. Como eu estava sentado na última fila, na parte central da escadaria, sem nenhuma cadeira à minha frente, a luz intensa do telemóvel interferia e perturbava a minha visão sobre o ecrã.

Nesse sentido, resolvi solicitar à jovem que parasse de utilizar o telemóvel porque me estava a incomodar. Momentaneamente, a jovem pareceu compreender a razão do meu pedido mas passados 2 ou 3 minutos, voltou a fazer a mesma coisa.

Indignado com tão descarado desrespeito pelo cumprimento das regras impostas na sala de cinema, levantei-me e fui apresentar o assunto ao responsável de serviço da NOS no local que prontamente me seguiu até ao lugar da jovem para, muito discretamente a repreender, terminando aí a sua irresponsável prevaricação.

Creio que nestas circunstâncias, em que as pessoas desobedecem e não cumprem as regras, deveriam ser obrigadas a sair imediatamente da sala e até a ser identificadas pelas autoridades, a pedido da própria empresa que explora as salas de cinema.



segunda-feira, 3 de abril de 2017

ÁRBITRO AGREDIDO - A IMPUNIDADE INCENTIVA OS AGRESSORES






















Imagem retirada do Google

O País inteiro viu as imagens chocantes da violenta agressão de que foi vítima o árbitro escalado para dirigir o jogo entre o Rio Tinto e o Canelas 2010, na sequência da amostragem de um cartão vermelho ao jogador do Canelas por suposta agressão a um atleta da equipa da casa.

O acto perpetrado pelo atleta do Canelas é condenável e vergonhoso. O árbitro é agarrado por outros cúmplices do agressor e atletas do mesmo Clube e obrigado a dobrar-se até colocar a cabeça à altura do joelho do nº 10, o qual lhe desferiu uma joelhada, segundo notícias da imprensa escrita, na zona do rosto, tendo-lhe partido a cana do nariz.

No caso do Clube de Canelas, há um montão de antecedentes que deveriam ter sido analisados, julgados e punidos disciplinarmente, na medida da sua gravidade, mas nem a justiça nem as instâncias do desporto que têm essa responsabilidade foram capazes de agir em tempo útil, acabando por dar origem aos graves incidentes do jogo Rio Tinto/Canelas e a tantos outros que têm acontecido nos campos de futebol de norte a sul do País.

Neste contexto, há também que condenar, para além do atleta ou atletas e o Clube a que pertencem, a Associação de Futebol do Porto, a Liga de Clubes e a Federação Portuguesa de Futebol e, claro, a justiça, por não terem agido prontamente aquando do cometimento de outros actos de indisciplina.

A impunidade encoraja os criminosos e dá-lhes cada vez mais força por julgarem que são intocáveis e que ninguém tem coragem para os incriminar. Usam a violência, a chantagem, a perseguição, as ameaças e os actos covardes para intimidar as vítimas e estas, porque sabem que a justiça não funciona, ficam caladas, com medo que as ameaças sejam mesmo cumpridas.

É de lamentar também que os árbitros não tenham até ao momento tomado uma posição mais dura, como forma de contestar e condenar as dezenas de bárbaras agressões de que têm sido vítimas os seus colegas de profissão, alguns com necessidade de intervenções cirúrgicas devido à gravidade das lesões. Nestas ocasiões, é necessário demonstrar todo o apoio e solidariedade e o Conselho de Arbitragem e outros Órgãos que regulam a arbitragem não têm feito isso. 

Quando se brinca com o fogo, as consequências podem ser muito trágicas. Se desta vez as entidades que regem o futebol não actuarem adequadamente, o Governo tem que intervir e pôr cobro a toda esta indisciplina, agravando as penalizações disciplinares e demitindo os actuais responsáveis pela sua aplicação.